O acompanhamento psicológico nos processos de emagrecimento

A maneira como nos alimentamos está muito mais relacionada com atitudes e hábitos aprendidos desde muito cedo na família do que com as necessidades nutricionais biológicas. Isso significa que escolhemos os alimentos e desenvolvemos hábitos alimentares a partir de aspectos emocionais e culturais e não levamos em consideração as reais necessidades do nosso organismo.


Quando se inicia um processo de reeducação alimentar se entendemos esses fatores psicológicos e socioculturais que interferem nos nossos hábitos alimentares as medidas de educação se tornam mais eficazes.


O acompanhamento psicológico auxilia a identificar quais são esses fatores emocionais, atitudes e hábitos da infância que estão afetando a alimentação do indivíduo.

Além disso o trabalho do psicólogo ajuda a esclarecer como é a relação com a alimentação para promover a criação de novos hábitos alimentares.


Outro aspecto que é facilitado com o acompanhamento psicológico é a tomada de consciência durante o ato de se alimentar. Nem sempre a pessoa está totalmente presente na refeição, não tem consciência do sabor e do aroma dos alimentos, come apressadamente fazendo outras coisas simultaneamente, como assistir TV ou checar o celular, com isso o cérebro não desfruta da experiência alimentar e não envia mensagens de saciedade, e a pessoa continua comendo, mesmo já tendo ingerido a quantidade de alimento necessária para sua manutenção.


Estar mais “presente”, sentindo o sabor do alimento já é um primeiro passo para adquirir um estilo de alimentação mais saudável.


Aqui na clínica nós temos atendimento especializado da psicóloga

2 visualizações